Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Marie is losing the plot

22
Jun18

кошка

Marie

Foi a primeira palavra em russo que me ensinou. O meu amigo está neste momento de volta a terra das babushkas. Quando nos conheceu, uma das primeiras perguntas que nos fez foi se nós gostávamos de ir à Rússia. E a pergunta não foi um convite subentendido, esse chegou depois. Perguntou-nos para tentar perceber o que achávamos do país dele. Dissemos todos que sim, se tivéssemos oportunidade, que íamos. Já ele, confessou que se não fosse pela família nunca mais lá voltava. 

Voltar à Rússia, para ele, é perder a liberdade. E não me refiro à liberdade de chegar a casa às oito da manha depois de uma noitada, ou de não comer a sopa porque não lhe apetece. Refiro-me à liberdade de ser quem é, de se expressar, de poder dizer que gosta de outro rapaz. Sem correr o risco de ser perseguido ou ate morto. 

 

E os pais e as irmãs, embora falassem todos os dias, mesmo com imensas saudades ficaram tão felizes de o ver feliz aqui. Haviam de ver o esforço que a mãe dele, que nem o verbo to be sabe conjugar, fazia para falar inglês connosco. 


O meu amigo, que se ria quando trauteava-mos a Ukranian Bell Carol; Ria-se, ainda mais, quando ouvia o nome Rui; Que nos ensinou a fazer a verdadeira salada russa. Que dizia que Barcelona era a cidade favorita dele, mas foi connosco ao Porto e rápido mudou de ideias... mas de todas as memorias, aquele obrigado, antes de entrar no autocarro que o ia levar ao aeroporto foi a que mais me marcou. 


 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D